Quinta, 19 DE abril DE 2018 14:41:25

Facebook é alvo de investigação nos EUA acusado de violar dados de usuários




Publicado em:

21 de
mar

Autor:

Globo.com

A direção do Facebook foi convocada, nesta terça-feira (20), pelos procuradores-gerais de Nova York, Eric Schneiderman, e de Massachusetts, Maura Healey, a fornecer informações sobre como os dados de 50 milhões de usuários foram adquiridos e utilizados pela empresa de análise de dados Cambridge Analytica. As informações são do The Verge.


A investigação conjunta em território americano foi anunciada no rastro da reportagem publicada no sábado (17), pelo The New York Times e o The Observer, informando que a Cambridge Analytica adquiriu ilegalmente dados sobre 50 milhões de usuários do Facebook, que foram usados ​​como parte da campanha do presidente Trump em 2016. A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos também iniciou investigações, suspeitando de violação de sua regulamentação. O Facebook teria sido a plataforma de acesso a esses dados, por meio de um aplicativo de teste psicológico.


Publicidade

A notícia fez autoridades do Reino Unido, União Europeia e americanas exigirem investigações sobre o caso. Nos Estados Unidos, os procuradores estão solicitando todos os termos de uso, política de privacidade e todas as outras notificações que os usuários do Facebook receberam sobre a coleta de dados de 2013 até a data atual.


À The Verge, Schneiderman justificou a decisão.


Publicidade

Os consumidores têm o direito de saber como suas informações são usadas - e empresas como o Facebook têm a responsabilidade fundamental de proteger as informações pessoais de seus usuários. A carta de demanda de hoje é o primeiro passo em nossa investigação conjunta para chegar ao fundo do que aconteceu.


Mark Zuckerberg é convocado a depor no Parlamento britânico


A obtenção dos dados teria ocorrido a partir de 2014, justamente no ano em que o Facebook passou a restringir configurações de privacidade, permitindo o direito de escolha de cada usuário sobre quem poderia ter compartilhadas suas informações. Como defesa, o Facebook argumenta que em 2015 descobriu que foi enganado pelo professor de psicologia da Universidade de Cambridge, Aleksandr Logan.


(Ele) mentiu para nós e violou nossas políticas de plataforma, passando dados de um aplicativo, que usava o Facebook Login, para a SCL/Cambridge Analytica, que faz trabalho político, governamental e militar em todo o mundo. Ele também passou esses dados para Christopher Wylie da Eunoia Technologies, Inc. oEnquanto os dirigentes eram intimados por autoridades, as ações do Facebook despencaram na última segunda-feira (19), caindo 6,34%, chegando a perdas de cerca de 40 bilhões de dólares, um dos maiores prejuízos da história da empresa.



Portal: Globo Expresso.Com


Interessantes

Compartilhar